Casa 44

Novo

Diane JustusPor Diane Justus

Residêncial

Projeto realizado em 2018

História Jovens e unidos, a família sonhava com uma casa visualmente alta, um pé-direito duplo no espaço de living, e muita integração no dia a dia da casa. O terreno, com pouca largura, estava inserido em um condomínio em que as casas erguiam-se coladas lado a lado. Assim, um dos maiores desafios foi trazer a luz externa para dentro e abrir espaço para o pé-direito duplo, respeitando as limitações da legislação do condomínio e prefeitura.

Proposta e solução O projeto foi norteado pelo sonho de uma casa onde a família pudesse desfrutar de momentos juntos, com muita integração e fluidez entre os espaços. Mergulhamos nesta causa e concebemos uma distribuição em que todos os cômodos pudessem se conectar entre si e ser iluminados pelo sol em vários momentos do dia. Recuamos a casa lateralmente e abrimos espaço para um estar a céu aberto abraçado pela casa. Desta maneira, ganhamos permeabilidade visual entre os ambientes, bem como mais possibilidades de aberturas para receber iluminação natural interna. Ao correr as folhas de vidro, os ambientes externo e interno conversam. O pé-direito duplo veio junto com uma claraboia. Se tínhamos a limitação das laterais da casa, por que não abri-la para o céu?! Rasgamos o teto do pé-direito duplo e do caminho para os quartos, e trouxemos o sol e as estrelas também para dentro do banheiro do casal. Neste banheiro a iluminação natural faz parte do acordar e do ritual do maquiar-se, por isso, criamos uma bancada extensa com o espaço de maquiagem, espelho e iluminação só para a cliente, conforme um dos seus pedidos. Emoldurada pelo recorte do pé direito duplo, a estante do living sobe e acompanha a integração vertical da casa. Ela serve como guarda-corpo e ainda como uma pequena adega. A volumetria e concepção arquitetônica da fachada frontal oferecem privacidade à família.

  • Materiais

  • Acabamento

A composição de texturas e materiais criam a linguagem da casa. O desenho da pedra, o jogo de tons de cinza, a textura da madeira destacando a porta de entrada, cada qual a sua maneira, tece personalidade e tato visual. O pórtico em cor escura equilibra os tons claros da fachada e puxa horizontalmente os olhos para equilibrar a altura da casa. Seguindo a conversa entre interno e externo, o lavabo tem cuba esculpida no mesmo desenho de pedra do porcelanato da fachada, e revestimento da churrasqueira. Com perfil prático, a família optou pelo piso do pavimento superior inteiro em porcelanato. Aquecemos visualmente a escolha com o desenho da madeira que vem desde a escada e já dá sinais na fachada. Ao fundo dos degraus engastados da escada, o pano de concreto revela-se pelas aberturas da estante e faz um jogo de cores nos três primeiros degraus da escada. Nesta mesma pegada descontraída, o piso do estar externo brinca com cores diferentes do porcelanato e cria conexão com os demais locais que vestem o mesmo material. O hábito em andar descalço foi o que nos balizou na escolha por vestir o banheiro do quarto do casal em porcelanato com toque de seda.

Diane Justus Arquitetura

Rua Gutemberg, 585

80420-030 - Batel - Curitiba/PR - Brasil

Entre em contato com o profissional